Ir para o conteúdo

HDS sensibiliza para o papel da Radiologia de Intervenção

Este ano, o Dia Mundial da Radiologia, que se assinala hoje, é dedicado à Radiologia de Intervenção. Pedro Marinho Lopes, médico, especialista em Radiologia do HDS,  explica que “a Radiologia de Intervenção é uma área de diferenciação, dentro do universo da Radiologia, que se dedica ao diagnóstico e tratamento de várias patologias de um modo minimamente invasivo, com recurso a técnicas de imagem”.

Por outro lado, acrescenta, “a microinvasividade permite menor risco de complicações, tratamento de doentes com mais comorbilidades e internamentos de menor duração”.

Segundo o especialista, os procedimentos realizados no âmbito da Radiologia de Intervenção podem dividir-se em diagnósticos, sobretudo biópsias orientadas por técnicas de imagem (ecografia, fluroscospia, tomografia computorizada e ressonância magnética) e procedimentos terapêuticos.

Pedro Marinho Lopes explica que há diversas técnicas disponíveis, destacando-se as drenagens percutâneas, as termoablações percutâneas (já incluídas por exemplo nas guidelines do tratamento de hepatocarcinoma e dos tumores de células renais) e as técnicas de embolização endovascular (seja no contexto de tratamento de neoplasias, seja no contexto de tratamento de hemorragia ativa).

Em Portugal, salvo algumas exceções, a Radiologia de Intervenção está disponível sobretudo nos grandes centros hospitalares e em algumas instituições privadas. No HDS, o Serviço de Imagiologia, cuja direção está a cargo de Isabel Sapeira, há mais de duas décadas que tem disponível para os seus doentes algumas técnicas de Radiologia de Intervenção, nomeadamente biópsias e drenagens.

Mais informações disponíveis em www.radiologiadeintervencao.pt, site criado pelo médico especialista com o intuito de divulgar esta área que, segundo refere, “é pouco conhecida da população em geral e mesmo de alguns profissionais de saúde”.

imagem do post do HDS sensibiliza para o papel da Radiologia de Intervenção