Ir para o conteúdo

Entrevista a Aníbal Santos, diretor do Serviço de Recursos Humanos do HDS

 Aníbal Santos chegou ao Hospital Distrital de Santarém (HDS) em maio de 2004 e desempenha, desde essa altura, o cargo de diretor do Serviço de Recursos Humanos (RH). Em entrevista, o responsável destaca que “continua a ser vital atrair, reter e desenvolver os profissionais, uma vez que estes fazem a diferença numa organização tão relevante como um hospital”.

Hospital Distrital de Santarém (HDS) – Assumiu a direção do Serviço de RH em 2004. Nessa época, o que foi mais desafiante?
Aníbal Santos (AS)
– À data, os maiores desafios consubstanciavam-se em: desenvolver uma política de RH alinhada com a estratégia e as necessidades do Hospital (o objetivo era posicionar o HDS no ranking dos 10 melhores hospitais do país); mudar a função de RH de uma dimensão administrativa, para uma visão estratégica nos mais diversos aspetos, reforçando e descentralizando a gestão de RH; recrutar e reter os RH necessários ao desenvolvimento das atividades correntes e à realização das futuras atividades.

HDS – E atualmente, quais são os maiores desafios?
AS – Presentemente continua a ser vital atrair, reter e desenvolver os profissionais, uma vez que estes fazem a diferença numa organização tão relevante como um hospital, usando de forma integrada e articulada as diversas ferramentas de gestão de RH, tais como o sistema integrado gestão e avaliação do desempenho na administração pública (SIADAP), a formação e o desenvolvimento de carreiras profissionais. Outro desafio será otimizar a informatização, sendo a mesma extensível aos nossos clientes internos, para os quais prestamos em grande medida a nossa atividade.

HDS – Que projetos destaca desde que assumiu a direção do Serviço?
AS – A implementação, nos primeiros tempos em que iniciei funções, com o grande envolvimento de todo o HDS, do SIADAP, com o processamento dos correspondentes prémios de desempenho em 2005. A nível nacional apenas 3 hospitais conseguiram realizar esse feito. Pretendia-se com este e outros projetos implementar uma cultura de meritocracia. Várias chefias constataram terem sentido melhorias no desempenho dos profissionais que laboravam no seu Serviço.
De realçar a implementação, na mesma ocasião, de vários procedimentos de trabalho, entre outros os relacionados com o recrutamento / seleção, acolhimento e integração de novos colaboradores em sala, formação, etc.
Destaca-se, também, a implementação do Web RHV, que permitiu aumentar significativamente a eficácia da tramitação de várias rotinas administrativas, nomeadamente dos requerimentos para a formação no exterior.
Por fim, a aprovação do Plano de Atividades e Orçamento para 2023. Foi o 1.º hospital, em 2023, a conseguir esse objetivo. O projeto foi elaborado em articulação com vários serviços do HDS.

HDS – Como está organizado o Serviço?
AS – O Serviço está organizado por quatro grandes áreas: Relações Laborais (inclui o âmbito das progressões, promoções); Recrutamento e Seleção / Avaliação de Desempenho; Informação para a Gestão (inclui o apoio ao Serviço Administrativo de RH); e Internato Médico.

HDS – Como é constituída a equipa que gere?
AS – É uma equipa multidisciplinar constituída por profissionais interessados, empenhados, determinados e disponíveis. Esta equipa está constantemente a ser desafiada e sobrecarregada por ter de cumprir prazos curtos nos reportes a fornecer à tutela ou ao Conselho de Administração. Há muitas tarefas que desenvolvemos e que não são conhecidas pelos nossos colegas e, como tal, não há a apreciação adequada pela realização das mesmas. No entanto, se essas tarefas não forem realizadas há uma enormidade de problemas subsequentes.
Decorrente da panóplia de legislação que está constantemente a ser alterada, há necessidade de um sistemático trabalho de pesquisa, de discernimento, que muitas vezes é complicado de desenvolver atendendo às várias interpretações existentes e ao volume de solicitações e problemas com que nos deparamos. Acresce que é uma equipa que trabalha para os colaboradores internos e como tal está diariamente a ser avaliada. Todas estas circunstâncias geram por vezes momentos de grande stress e ansiedade.

HDS – Quais os principais projetos para o futuro?
AS – Os principais projetos são implementar o processo da gestão documental; adaptar a parametrização do projeto da Business Intelligence (BI Hospitalar) às necessidades do HDS; alargar a utilização do GEADAP (solução tecnológica que operacionaliza o SIADAP) a um maior número de utilizadores; efetuar a transição para a nova plataforma de RH desenvolvida pela ACSS (tirar mais partido das ferramentas informáticas que detemos); formar a equipa nas novas ferramentas informáticas, bem como na legislação entretanto publicada; criar / desenvolver ferramentas que permitam atrair, reter e desenvolver os profissionais fomentando uma cultura de meritocracia; incrementar a gestão proativa de RH; e mantermos profissionais satisfeitos, motivados, mais produtivos e felizes.

23/05/2023
imagem do post do Entrevista a Aníbal Santos, diretor do Serviço de Recursos Humanos do HDS