História

A construção do Hospital teve início no primeiro trimestre de 1978, tendo então a lotação sido alterada para 484 camas, devido à transformação de uma unidade de Internamento em Quartos Particulares, não previstos inicialmente. No entanto, a necessidade de expansão dos serviços e a instalação de novas especialidades inicialmente não consideradas, levaram a um novo aumento da lotação, desta vez para 513 camas, utilizando a mesma área de Internamento.

Iniciou a sua atividade, no ano de 1985, com 240 camas, servindo uma população de aproximadamente 192.000 habitantes.

O terreno de implantação do Hospital tem uma área total de 48.000 m2, sendo a área de construção de 43.075 m2, a área coberta de 10.300 m2 e a área por cama de 89 m2. A construção é do tipo monobloco, com 14 pisos, 11 dos quais a partir do podium. As enfermarias são ligadas entre si, com os serviços, por três eixos de comunicação vertical, um central e dois laterais.

Em 2002, o Hospital Distrital de Santarém viu o seu estatuto ser alterado de Instituto Público para Sociedade Anónima de capitais exclusivamente públicos, adotando desde então uma gestão de tipo empresarial.

Em Dezembro de 2005, o Hospital Distrital de Santarém, S.A. é transformado em entidade pública empresarial pelo Decreto-Lei n.º 93/2005, de 7 de junho, assumindo desde então a denominação de Hospital Distrital de Santarém, EPE.

Área de influência

O Hospital Distrital de Santarém, EPE (HDS) é um hospital distrital, público, de agudos, diferenciado, de acesso universal, em termos jurídicos reveste a forma de entidade pública empresarial com autonomia administrativa, financeira e patrimonial que está integrado no Serviço Nacional de Saúde (SNS), na Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT).

O Hospital de Santarém assegura a prestação de cuidados de saúde a uma população residente de cerca de 184,6 mil habitantes distribuídos pelos concelhos de Almeirim, Alpiarça, Cartaxo, Chamusca, Coruche, Golegã, Salvaterra de Magos, Santarém e Rio Maior numa área de 3.500 Km2. A distribuição da população da área de influência do Hospital apresenta uma dispersão rural muito acentuada e é composta por uma população muito envelhecida.

Para além da sua área de influência, também presta cuidados a populações de outros concelhos do Distrito (Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei, Vila Nova da Barquinha, Gavião), num total de cerca de 233 mil habitantes, em especialidades que no Hospital tiveram um desenvolvimento técnico e tecnológico elevado, como sejam, a Cirurgia Vascular, Dermatologia, Infeciologia, Psiquiatria e Radioterapia Oncológica.

Por outro lado, desde a publicação da Lei do Livre Acesso, a procura no HDS para primeira consulta de especialidade também tem vindo a aumentar, abrangendo outras áreas do país.

Missão, visão e valores

   MISSÃO
Prestar serviços e cuidados de saúde de elevada qualidade para satisfação dos utentes e das entidades responsáveis financeiramente pelos cuidados prestados, promovendo a realização pessoal e profissional dos seus colaboradores, tendo sempre presente a justa noção da eficiência da sua ação.

   VISÃO
Ser um hospital de referência pela sua capacidade de resposta às necessidades dos utentes, pela qualidade técnica e humana dos seus profissionais, que aqui terão um lugar atrativo para se realizarem e desenvolverem.

   VALORES

  • Orientação ao doente
    Ter uma orientação clara para o doente, respondendo às suas necessidades, de acordo com as melhores práticas disponíveis.
  • Inovação
    Ter um compromisso com a inovação, criando soluções flexíveis que permitam assegurar a prestação de melhores cuidados de saúde.
  • Ética nas Relações Pessoais, Profissionais e Institucionais
    Defender e aplicar princípios de ética nas relações pessoais, profissionais e institucionais.
  • Qualidade
    Salvaguardar e privilegiar a implementação permanente de normas de qualidade.
  • Responsabilidade Social e Ambiental
    Assumir todos os dias a sua responsabilidade social e ambiental, comprometendo-se com a manutenção do equilíbrio necessário da sua envolvente interna e externa, nas vertentes de Gestão Ambiental, da Segurança e Saúde no Trabalho.
  • Realização dos Colaboradores
    Ser uma organização hospitalar onde os seus colaboradores encontram espaço para a sua realização pessoal e profissional. 
  • Criação de Valor Económico e Social
    Ter sempre presente a necessidade de criação de valor económico e social, quer para a comunidade da sua zona de referência, quer para o país.

Perfil Assistencial

O modelo organizativo do Hospital assenta numa filosofia Departamental, com uma lotação atual de 389 camas (com berçário), que, de acordo com a classificação do Sistema de Informação para a Contratualização e Acompanhamento (SICA), se encontram distribuídas da seguinte forma: 140 camas cirúrgicas, 213 camas médicas, 17 camas de Cuidados Intensivos e Intermédios, 3 camas de Hospitalização Domiciliária e 16 Berços. Esta lotação é ajustada, sempre que necessário, nos períodos de Plano de Contingência de Verão e de Inverno com a finalidade de facultar uma melhor resposta à população. Presentemente o Serviço de Internamento dedicado aos doentes SARS-CoV-2 apresenta uma lotação de 20 camas (18 alocadas a doentes SARS-CoV-2+ e 2 camas alocadas a doentes suspeitos SARS-CoV-2) e a UCI dedicada a doentes positivos SARS-CoV-2 tem uma lotação de 6 camas.

Ao nível da capacidade instalada existem 5 salas de cirurgia convencional (4 salas destinadas à cirurgia programada e 1 sala para cirurgia urgente), 3 salas no bloco de cirurgia de ambulatório, 65 gabinetes de consulta externa, 3 salas de pequena cirurgia na consulta externa, 2 salas de partos com 4 salas de dilatação, 28 cadeirões e 7 camas em Hospital de Dia.

O Hospital dispõe de uma Urgência Médico-Cirúrgica com Urgência Geral, de Pediatria e de Ginecologia-Obstetrícia que funcionam 24/24 horas, 365 dias por ano. Foi criada em 2020 a Urgência dedicada ao COVID19.

No âmbito dos Meios Complementares de Diagnóstico e Terapêutica, o Hospital assegura a realização de diversos exames e tratamentos nas seguintes valências: Anatomia Patológica, Patologia Clínica, Imunohemoterapia, Hematologia Clinica, Imagiologia, Medicina Física e Reabilitação, Cardiologia, Dermatologia, Pneumologia, Ginecologia, Obstetrícia, Gastroenterologia, Otorrinolaringologia, Oftalmologia e Radioterapia.

Para dar resposta à população da sua área de influência, o HDS dispõe de uma estrutura departamental na área da prestação de cuidados e uma estrutura por serviços na área de suporte à prestação de cuidados.

Perfil Assistencial do HDS